BMF
square

Banda Juvenil

A Banda Juvenil da Banda Marcial de Fermentelos nasceu quando nas actividades de final de ano da escola se agruparam os alunos de instrumento da Escola de Música com o objectivo de tocarem em conjunto.

Com o decurso do tempo esta realidade desvaneceu-se e a Banda Juvenil rapidamente passou à inactividade.

No início do mandato 2007 / 2010, a Direcção propôs-se reactivar a actividade da Banda Juvenil. Desde então, a Banda Juvenil tem mantido a sua actividade, executando um reportório adequado ao grau etário dos seus jovens músicos, com idades compreendidas entre os 9 e os 18 anos.

Trata-se de um repertório que contém, não só elementos musicais que estes alunos compreendem, como também apela à boa disposição, elemento vital para que as crianças possam fazer música.

No seu sistema de ensaios os elementos da Banda Juvenil não se limitam a tocar; são constantemente postos à prova com perguntas de carácter teórico, testes escritos, canto e entoação, com vista à sua preparação para o palco e contacto com o público de uma forma muito adulta e matura.

EXECUTANTES:

Flauta:

Joana Nolasco, Andreia Rodrigues, Miguel Martins, Sofia Granjeia, Mafalda Massadas e Claúdia Isabel Silva

Oboé:

Margarida Sampaio

Clarinete:

Inês Silva, Bruna Filipa, Fábio Oliveira, Leonardo Marques, Raul Pires, Rita Dias, Rodrigo Seabra e Inês Lemos

Clarinete Baixo:

José Pedro Dias (apoio)

Saxofone Tenor:

Tiago Nolasco (apoio)

Saxofone Alto:

Melanie Oliveira, Adriana Duarte, Diogo Vela, Fabiana Fonte, Francisco da Ana, e Xavier Estima (apoio)

Saxofone Soprano:

João Granjeia

Trompete:

João Mendonça, Diogo Diogo e Ricardo Seabra

Trompa:

Raul Tavares e André João Dias

Trombone:

Pedro Pires e Adriana Fonte

Percussão:

Rui Geraldo, Beatriz Lemos, Leonardo Santos, Francisco Silva, Martim Pires, Rodolfo Pires e Gonçalo Dias

 

MAESTRO:

Pedro Costa

square

OLBAMA

A Orquestra Ligeira da Banda Marcial de Fermentelos, abreviadamente designada pela sigla OLBAMA, é uma das valências musicais da instituição, orientada para execução de repertório de música ligeira.

A OLBAMA foi criada na década de 1980, colmatando a apetência das camadas mais jovens de executantes para uma música mais recente, com abordagem à música ligeira portuguesa e americana e aos repertórios jazzísticos de BigBand.

Ao longo da sua existência já efectuou concertos por todo o país em auditórios e teatros, festas particulares e festividades ao ar livre, captando sempre o entusiasmo do público, pela envolvência do espectáculo e pela atractividade do seu vasto e variado repertório.

Repertório

Actualmente domina um variadíssimo leque de opções musicais, estando preparada para espectáculos que incluam:

Música Ligeira e Pop / Rock Portuguesa (adaptada para a formação): Canções de Carlos Paião; Vitorino; Ala dos Namorados; Xutos & Pontapés; Rui Veloso; Pedro Abrunhosa, etc.

Música Ligeira Americana: Canções de Frank Sinatra; Glenn Miller; Harry James, The Blue Brothers; Mancini; Tina Turner, etc.

Música de BigBand, estilo Jazz: Standarts de Jazz para BigBand

Música de Dança de Salão: Tango, Valsa, Fox-Trot, Swing, Cha-Cha-Cha, Salsa, Merengue, Mambo, etc.

A formação regular da OLBAMA inclui 5 Saxofones, 4 Trombones, 5 Trompetes, Piano, Guitarra, Guitarra Baixo, Bateria, Percussões, Vozes (pontualmente)

desde 1868 ao serviço da Música!

«A Rambóia»
Áudio
Kit Imprensa
Agenda
© 2014 Banda Marcial de Fermentelos. tncreate